Tratamento para Dermatite de Contato

A dermatite de contato (ou eczema de contato) é uma reação inflamatória na pele decorrente da exposição a um agente capaz de causar irritação ou alergia.

Existem dois tipos de dermatite de contato a irritativa e a alérgica:

Irritativa: causada por substâncias ácidas ou alcalinas, como sabonetes, detergentes, solventes ou outras substâncias químicas. Pode aparecer na primeira vez em que entramos em contato com o agente causador, o que ocorre com um grande número de pessoas.

As lesões da pele geralmente são restritas ao local do contato.

Alérgica: surge após repetidas exposições a um produto ou substância. Depende de ações do sistema de defesa do organismo, e por esse motivo pode demorar de meses a anos para ocorrer, após o contato inicial. Essa forma de dermatite de contato aparece, em geral, pelo contato com produtos de uso diário e frequente, como perfumes, cremes hidratantes, esmaltes de unha e medicamentos de uso tópico, entre outros. As lesões da pele acometem o local de contato com a pele, podendo se estender à distância. Alguns produtos causam reações somente após exposição solar concomitante, como o sumo de frutas cítricas e perfumes. Outros itens podem entrar em contato com a pele quando carregados pelo ar, como inseticidas em spray e perfumes para ambientes. As dermatites de contato podem ocorrer tanto no ambiente doméstico como nas atividades de lazer e no trabalho. Neste último, é chamada de dermatite de contato ocupacional. Algumas substâncias que podem causar alergia:

Plantas; Metais: níquel ou outros presentes em bijuterias, relógios e adornos de roupas ou calçados;

Medicamentos tópicos: antibióticos, anestésicos e antifúngicos; Cosméticos: perfumes, xampus, condicionadores, cremes hidratantes e esmaltes de unhas; Roupas e tecidos sintéticos; Detergentes e solventes; Adesivos; Cimento, óleos, graxas e tinta de parede.

O tratamento padrão é uma exclusão das principais substâncias acima, com ou sem terem sido diagnosticadas pelos testes de contato padrão.

Outra possibilidade é tentar reorganizar o sistema imunológico, algo como dar um “RESET” com o uso uma imunoterapia de ativação com fatores de transferência, um dos mais recomendáveis é o uso do IMUNOTRANSFERAN Sublingual, e para casos em que o médico pode fazer o acompanhamento utilizar TIMULINA e FATOR DE TRANSFERÊNCIA injetável.




Saiba mais sobre o tratamento



enviando

Perguntas e Respostas




Perguntas Respondidas - Adaptada para melhor entendimento