Teste para alergia aos implantes dentários

Teste para alergia aos implantes dentários

Os implantes dentários tornaram-se muito comuns nos últimos anos. É uma inovação que ocorreu com uma prótese simplificada e um procedimento relativamente rápido e que vai além de uma questão estética, a autoestima e a correção em casos de acidentes graves também devem ser consideradas. Apesar das vantagens, ainda é um procedimento caro para a grande maioria da população.
Mas a questão em foco são possíveis problemas, e esta informação nem sempre é informada ao paciente. Em cerca de 5-10% (podendo ser diferente dependendo do grau de reatividade, chegando aos 26%), dos pacientes pode ocorrer uma reação alérgica em vários níveis ao metal que é constituído a base da prótese: a liga de Titânio. As explicações para o desenvolvimento de um processo alérgico, estão relacionadas aos íons do metal que são dispersos nos tecidos próximos, que podem ser piorados pelo uso de pastas de dente que contém flúor, pela grande quantidade de bactérias que podem encontrar alguma pequena falha e se proliferar causando uma infecção grave e a acidez de muitos alimentos que ingerimos.
Estudos sugerem que as reações alérgicas podem estar relacionadas mais as impurezas que constituem a liga de titânio, tais como níquel, cromo e cadmio. O médico dentista deve fazer um rigoroso questionamento sobre possíveis alergias no paciente que já se manifestaram ou que se manifestam. O teste de contato contendo DIÓXIDO DE TITÂNEO deveriam ser testadas antes que o procedimento seja realizado. Mas não é um teste definitivo, ou seja, pode dar negativo. O teste é simples, um adesivo é impregnado com uma concentração de 5%-10% de Dióxido de Titânio e é adesivado a pele por 48 horas. Após esse período é verificado o surgimento de alguma reação, caso ocorra, deve-se considerar o implante com outro material que não seja o titânio. O implante quando realizado somente após várias semanas pode manifestar-se como uma reação alérgica. Portanto, sempre haverá o risco de alergia. Nos casos mais graves podem ser observados os seguintes sintomas:
- Afetar músculos, articulação e dor nos nervos
- Síndrome da fadiga crônica
- Problemas neurológicos
- Depressão
- Sensibilidade química múltipla
- Dermatite, e inflamações faciais do tipo acne
- Dores de cabeça
A alergia desencadeada pelo titânio pode se estender para múltiplas alergias.
Uma possível opção para quem tem alergia ao titânio é o uso de implantes de óxido de zircônio.
No caso de a alergia ser constata após o procedimento, deverá ser realizada a retirada dos implantes, antes que o processo de bioacumulação dos metais seja irreversível.
Referências Bibliográficas

[1] Fage SW, Muris J, Jakobsen SS, Thyssen, JP. Titanium: a review on exposure, release, penetration, allergy, epidemiology, and clinical reactivity. Contact Dermatitis, (2016), 74: 323–345. doi:10.1111/cod.12565

[2] Wood MM, Warshaw EM. Hypersensitivity reactions to titanium: diagnosis and management. Dermatitis 2015: 26: 7–25.

[3] Davis MD et al. Patch testing with a large series of metal allergens: findings from more than 1,000 patients in one decade at Mayo Clinic. Dermatitis. 2011 Sep-Oct;22(5):256-71.

[4] Evrard L, Waroquier D, Parent D. Allergies to dental metals. Titanium: a new allergen. Rev Med Brux. 2010 Jan-Feb;31(1):44-9.

[5] Basko-Plluska J, Thyssen JP; Schalock P. Cutaneous and Systemic Hypersensitivity Reactions to Metallic Implants. Dermatitis. 2011;22(2):65-79.

[6] Thomas P. (2014). Clinical and diagnostic challenges of metal implant allergy using the example of orthopaedic surgical implants: Part 15 of the Series Molecular Allergology. Allergo Journal International, 23(6), 179–185. http://doi. org/10.1007/s40629-014-0023-3

[7] Harloff T, Hönle W, Holzwarth U, Bader R, Thomas P, Schuh A. Titanium allergy or not? “Impurity” of titaniumimplant materials. Health, Vol.2 No.4, April 2010.

[8] Hallab N, Merritt K, Jacobs J. Metal sensitivity in patients with orthopedic implants. The Journal of Bone and Joint Surgery 2001;83:428.

[9] Chuang S, Cai T, Douglass C, Wei L, Dodson T. Frailty approach for the analysis of clustered failure time observation in dental research. J Dent Res. 2005;84:54-8.

[10] Fischer LA, Johansen JD, Menné T. Methyldibromoglutaronitrile allergy: relationship between patch test and repeated open application test thresholds. Br J Dermatol. 2008 Nov;159(5):1138-43.

[11] Forte G, Petrucci, F, Bocca B. Metal allergens of growing significance: epidemiology, immunotoxicology, strategies for testing and prevention. Inflamm Allergy Drug Targets. 2008 Sep;7(3):145-62.

[12] Müller K, Valentine-Thon E. Hypersensitivity to titanium: Clinical and laboratory evidence. Neuroendocrinology Letters Volume 27 Suppl. 1 2006; 27(Suppl 1):17-24.

[13] Valentine-Thon E, Müller K, Guzzi G, Kreisel S, Ohnsorge P, Sandkamp. LTT-MELISA® is clinically relevant for detecting and monitoring metal sensitivity. Neuro Endocrinol Lett 2006; 27(Suppl 1): 17-24.




Dúvidas, Orçamentos, Sugestões, Críticas Ficaremos Felizes em poder ajudar!


Av. Rio Branco 277, Sala 1108 - Centro, Rio de Janeiro - CEP: 20040-009

CNPJ: 05.382.206/0001-47

© Todos os direitos reservados - 2018