HPV –“Papiloma Vírus Humano”

Este vírus é bastante comum na população humana, estima-se que 80% a90% já tenham entrado em contato com o HPV, e que mais de 90% destes indivíduos conseguiram eliminar o vírus do organismo naturalmente.
O preocupante são os casos em que o HPV não consegue ser eliminado e infecta células epidérmicas das regiões da mucosaoral, anal e genital. A caracterização é a formação de uma “verruga” que na verdade são células infectadas amontoadas e que tem grande potencial de tornar-se uma neoplasia, ou seja, um câncer.


A questão é: o que fazer quando se apresenta o sintoma inicial, ou seja, a formação destas verrugas nas mucosas. Se estiverem em pouca quantidade e minimamente separadas umas das outras podem ser removidas quimicamente(uso de ácidos como o TSA 70%),mecanicamente (cauterização, criólise, etc) ou medicamentos,tal como a podofilina.


O problema está quando após estas remoções surgem novas e o ciclo se mantém. Os fatores de risco envolvidos neste caso são:

O foco para o regressão e eliminação do HPV é a imunoestimulação, que consiste em estimular a ativação das principais células imunológicas, linfócitos, macrófagos e células NK, assim como, aumentar o turnover destas células no organismo, melhorando como um todo o combate e destruição do HPV.
Apenas a Imunoterapia pode reverter situações que estão sem controle com recidivas e ,consequentemente,elevação da propensão da neoplasia tornar-se um câncer. O uso de IMUNOESTIMULADOR POLIVALENTE 0,5ml de 7/7 dias é um esquema padrão que funciona para a maioria dos casos simples.


Para casos mais graves pode-se potencializar está imunoterapia com o uso do IMUNOTRANSFERAN diário.
Como última linha de ataque usamos o DIMICOLATO DE TREALOSE0,5 mL de 5/5 dias. A melhora clínica é percebida pela regressão total das verrugas e posterior eliminação do HPV.